Ajude a encontrar a verdadeira origem da nossa Família Pires; Qual das histórias abaixo pode estar mais correta?

 

História 1) -

Vindo os "Peres" da Espanha Mulçulmana, aportaram em Portugal, primeiramente em Viana do Castelo e mais tarde em Lisboa. Ignácio Peres, já estabelecido em Lisboa, teve como primogênito, Vasco Francisco Pires, adotando este sobrenome na forma Portuguesa, gerando dai uma recente familia. Vasco Francisco Pires, tendo sido capitão das chaves da torre de Belem, foi nomeado Alcaide Mor do castelo de Lisboa, verificador da alfândega grande de Lisboa, Fidalgo da Casa Real, comendador da Ordem de Cristo e oficial da Torre e Espada. Teve seu Brasão de Armas concedido pelo Rei Dom João II em 1.493.

 

História 2) - No inicio da exploração do Mediterrâneo, os Gregos da cidade de Pire saíram pelo porto de Pirineus, Grécia e aportaram ao Norte da Península Ibérica, hoje região do PORTO e D’ORO, Portugal, fixaram-se na região Trás dos Montes, Montanhas hoje conhecidas por Montes Pirineus.
Quando mencionada uma pessoa da região, ficou os de Pire, com o passar dos tempos e adotado sobrenome para as famílias, geralmente este sobrenomes indicavam oficio ou origem.
O “s” no final dos sobrenomes, na língua Portuguesa significa o apóstrofe, sendo então os da Casa Pire, ficou sendo os PIRES

Tendo se estabelecido em Lisboa DOM IGNÁCIO PIRES, fidalgo-homem, adotando este sobrenome na forma portuguesa, gerando daí uma recente e nobre família, teve como primogênito VASCO FRANCISCO PIRES. 

 

História 3) - A informação mais remota que temos em nossa família é dada por Duclece Pires em seu livro Os Provisórios - A Saga dos Pires Cerveira (1997).
Tudo começou no Oriente Médio - depois Espanha ano 850 - Portugal ano 1180.
O primeiro a chegar no Brasil foi o jesuíta Antônio Pires, em 1515, filho de Dom Vasco Francisco Pires e Johana de Cerveira (primeira geração dos Cerveira Pires).
Pertenciam aos chamados Cristãos Novos.
Um primo de Antônio Pires, Luis Pires fez parte da esquadra de Pedro Älvares Cabral que saiu de Tejo em 8 de março de 1500
Depois chegaram os Pires Cerveira em 1770, vindos de Entre Douro e Minho, extremo norte de Portugal. 
Vieram Narciso Pires Cerveira casado com Maria Cândida da SIlva e José Pires casado com Bibiana Pires. 
Vieram os irmãos Tomé Pires Cerveira casado com Maria Hygena Pires e Ernesto Pires Cerveira, casado com Fermiana Pires Cerveira meus bisavós maternos.
Ernesto e Ferminiana tiveram os filhos: Constância, Itelvina, Maria Amália, Alípio, Lauro (meu avô materno) e Saturnina. Meu bisavô teve ainda um filho com com uma escrava, chamado Sebastião dos Pires ou Tião.
Meu avô Lauro Pires Cerveira foi casado com Florisbela Pires Cerveira.
Viveram e morreram em São Sebastião do Caí.

 

Conte a sua) -