Uma breve narração da origem da família Pires e do brasão.

 

  Pouco se sabe a respeito da verdadeira história da Família Pires no Brasil. Sabe-se ao certo que Antônio Pires era um dos tripulantes de uma das caravelas de Cabral que aportou em Porto Seguro em 1500, mas se foi ele quem espargiu a família, esta já é uma outra história.
Real mesmo é que estamos nos quatro cantos do mundo e somos uma das maiores famílias do Brasil. Os membros da família Pires já participaram ativamente em quase todas as etapas da história e continuam crescendo.
Pires ou Peres são duas formas do patronímico de Pêro ou Pedro, pelo que existiram inúmeras famílias que as adotaram por apelido sem possuírem laços de parentesco entre elas.
No Facebook, a comunidade já ultrapassa os 14.000 membros e sabemos que existem muitos mais sem estar cadastrados.
Parabéns por você ser um Pires e se orgulhar disso!
 

 

 

Vindo os Peres da Espanha Muçulmana, aportaram em Portugal, primeiramente em
Viana do Castelo e mais tarde em Lisboa, Ignácio Peres já estabelecido em lisboa, teve como primogênito Vasco Francisco Pires, adotando este sobrenome na forma Portuguesa, gerando daí uma recente família Vasco Francisco Pires, tendo sido Capitão das chaves da Torre de Belém.
Foi nomeado Alcaide-Mor do castelo de Lisboa, Fidalgo da casa real, Comendador da ordem de Cristo e Oficial da Torre e Espada.
Teve seu brasão de armas concedido pelo Rei Dom João II em 1493.